Ler ou Não Ler, eis a questão!

quarta-feira, 12 de março de 2008

SONETOS à maneira de Bocage (8º ano - 2007/2008)

Retrato Próprio

Magro, de olhos azuis, carão moreno
Bem servido de pés, meão na altura,
Triste de facha, o mesmo de figura,
Nariz alto no meio, e não pequeno;

Incapaz de assistir num só terreno,
Mais propenso ao furor do que à ternura,
Bebendo em níveas mãos por taça escura,
De zelos infernais letal veneno;

Devoto incensador de mil deidades

(Digo, de moças mil) num só momento,
E somente no altar amando os frades;

Eis Bocage, em quem luz algum talento;
Saíram dele mesmo estas verdades
Num dia em que se achou mais pachorrento.

À maneira do pré-romântico português, Bocage, os alunos de 8º ano construíram um soneto no qual fazem o seu auto-retrato. As regras de construção desse soneto eram estritas: versos decassilábicos agrupados em duas quadras e dois tercetos; esquema rimático ABBA/ABBA/CDC/DCD; caracterização física na primeira quadra e caracterização psicológica na segunda; a importância do amor no primeiro terceto; conclusão irónica no segundo terceto (in Língua Portuguesa – Guia de Exploração de Vídeo Educativo – 8º ano, Porto Editora Multimédia, p. 13). Se estas regras não foram sempre seguidas, os trabalhos que foram criados a partir destas exigências não deixam de ser interessantes.

Boa leitura! E não deixem de dar a vossa opinião acerca destes poemas!


Lindίssima portuguesa e francesa
Olhos escuros e pele morena
Que nesta cara tão linda e pequena
Nos consegue mostrar sua franqueza

Não consegue parar de se divertir
Não tem nenhum problema em se cansar
E não tem nenhum medo em mergulhar
Do que ela mais gosta é de sorrir

Amar será sempre maravilhoso
Mesmo sem nunca a sério gostar
Haverá sempre um erro horroroso

Algumas palavras a declarar
Escritas num momento furioso
Que não se quiseram avaliar

Nikas
____________________________/

Eu, com óculos e formas redondas,
Olhos castanhos e cabelo preto,
Eu, grande e sempre à boca um sorrisito,
Busto revestido e pernas calçadas.

E no meu cérebro voltas sem idas
E ideias loucas a cem por cento
Não, mas nem tudo vale o meu talento,
Inteligência e criatividade.

E o amor é para mim importante
Nada vale o facto de ser amado
E nada mais pode ser tão excitante.

Tudo isto para ver o resultado
E finalmente é o mais relaxante:
Saber que o poema foi acabado!

XX-AJ-XX
___________________________/
Fina, de olhos castanhos cor de mel
Cílios compridos, nariz pequeno
Longos cabelos e tom moreno
Pequena de altura sem passar gel.

Boca calada adora pastel
Com vaidade canta o seu hino
Mesmo sem pensar em seu destino
Vive sonhando e olhando pró céu.

Pensar em amar anos futuros
Por enquanto dormir de cansaço
E despertar antes dos apuros.

Embonecar-se feito um palhaço
Sempre atenta a não dar muitos furos
E antes de virar um bagaço.

Guess
__________________________/
Morena, de olhos castanhos, bronzeada,
De cabelos longos, grande de altura,
Feliz de facha, o mesmo de figura;
Sempre em paz, nada alterada.

Incapaz de ficar parada,
Quando estou com os meus amigos,
Já nem contamos os risos,
Sou divertida e apaixonada!

Sou um pouco complicada,
Apaixono-me claro
Mesmo se for pela calada!

Eis Marta, que não tem muito talento
Mas para fazer sorrir a professora
Tentou fazer um soneto!

Mah
_______________________/
Eu, cabelos com caracóis, moreno
Olhos castanhos e da cor da terra
Tudo o que lhes fazem perder a guerra
E até alguns morrem no terreno.

O meu cérebro até é pequeno
Mas uma imaginação de pantera
E antiga bruxa dantes eu era
A cada homem dava o meu veneno.

Pois, o amor é a coisa mais linda
No que os adolescentes pensam muito
A alma dele em mim ficou gravada.

E recebeu uma seta no peito
E ele pensou na sua apaixonada
Foi muito complicado aquele soneto.

Queijinho
_________________________/

Magra, de olhos morenos, cara morena,
Cabelos morenos, pessoa com altura,
Apaixonada de acra, de figura
Boca, não grande, não gorducha mas pequena.

Simpática e muito, mas pouco ingénua.
Muito amável, com muito amor e ternura
Louca de alma, de corpo mas não do sistema
Amada pelo amado só pela noite escura.

Pessoa séria que uma pessoa só ama.
Ama muito, ama pouco, ama perdidamente
De corpo, de carácter, de cara, de alma.

Eis Juliana, pessoa pouco potente
Para poemas; que se serviu do esquema
Rimático num dia que se achou inteligente.

ju

________________________________/

Eu...

Elegante, de olhos castanhos, bem
Servida de pés, alegre de cara
Narigudita, de boa figura
Cabelos muito longos também.

Já a tristeza não é minha refém,
Mas não direi o mesmo da ternura.
Talvez não seja grande formosura,
Mas amizade não nego a ninguém.

Não conseguia viver sem amor,
Seja amor de mãe, pai família...
Porque é este que me faz sonhador(a).

Nunca pensei que conseguiria
Exprimir o que julgo ser (se o for),
Fico na incerteza todavia.

MPA
___________________________________/
Nunca usa salto, mas é bem grandinha,
Menina, morena de olhos castanhos,
Ela usa roupa de todas as cores,
Mas também tenta ficar bonitinha;

Ela não suporta ficar sozinha,
Dos pais ela detesta levar sermões,
Por toda a parte desenha corações,
Mas também é bastante nervosinha;

Para ela amor precisa ser mágico,
O amor tem que vir do fundo do coração,
Sem planos, sem esquema rimático;

Já não é mais um simples aperto de mão,
Não precisa ser melodramático,
Mas talvez um beijo cheio de paixão.

Just me
____________________________/

Nem magro, nem gordo, d'olhos verdes
os cabelos espessos e pretos
eu tinha pernas muito curtas
e os pés longos como uma garrafa verde

estavam as minhas calças rotas
e a minha camisa muito curta
com as mãos sujas e pretas
eu andava numa rua escura

estava desesperado, mas sabia
que acreditava no amor
acreditava e não perdia

a vontade de conhecer o amor,
mas eu nunca pensei que aconteceria
que jamais encontraria o amor

bacalhau do 78130
____________________________/
Auto-retrato

Italiano de olhos escuros
Pequeno de altura,
Não grande de estatura,
Cabelos castanhos;

Cara não triste,
E mente imaginativa,
Às vezes muito criativa,
Por isso que não o viste;

Menino apaixonado,
Muito pensador,
Mais nunca fardado;

Eis Tommaso, num dia soalheiro,
Debaixo de uma árvore,
Escrevendo esse poema
[Solteiro.

totó
_____________________________/
Meu retrato.

Olhos verdes pintados de mel
Branca como a neve porém morena.
Lábios vermelhos, tamanho pequena
Bochecha algodão são nuvens do céu.

Sou teimosa, boba e insistente
Verdade, eu tenho muitos defeitos,
Mas o meu bem está nos meus conceitos
Também sou carinhosa e sorridente.

Meu amor não se limita ao par
Nada sou sem amigos, isso sei
Tenho muitas maneiras de amar.

Hoje sou assim, talvez mudarei
Difícil é no futuro pensar
Pois amanhã, quem sabe quem serei?

MC BRUNIINHA
______________________________/
De olhos castanhos, de carão moreno, musculado
Muito bem servido de pés, grande na altura
Não triste da figura, o mesmo da facha
Não pequeno, o nariz no meio do teclado

Incapaz de ver uma cobra com o seu veneno
Mais inteligente do que Lula com a sua cultura
Gostando da cor de preto, que está escura
Contra o grande número de armas da favela que está crescendo

Gostando de moças com grande aplicação
Comendo-as com facilidade
Elas que têm um grande carão

Eu que sou sem algumas vontades
Estando algumas vezes com solidão
Sempre serei eu próprio com ou sem facilidades


boss
_______________________________________________/

Danilo, infante brasileiro
Olhos castanhos, cabelos longos
Meia hora para arrumá-los
Meão na altura, na idade maduro

Bebo coca-cola, também suco
E na verdade tenho muito amigos!
No futebol sou um dos são paulinos
Nas meninas é que sou interessado

Vivo no amor e também na dor
Porque meu amor não me ama
Vivo na dor e também no amor

Digo coisa irónica
Mas sempre com bastante humor
Eu me casaria com a bola

danoninho17
__________________________/

Olhos castanhos , cabelos morenos,
Sem muita altura,
Com uma cara muito clara,
Bronzeado e com óculos.

Um rapaz muito pensador
Não pensa muito no trabalho
Queria ser um veterinário excelente
Mas agora já não sabe.

Não pensa só no amor,
Ainda não é um marido
Mas vai ao encontro das meninas com furor.

Eis Alexandre, um pouco doido varrido,
E também pouco falador,
Mas para já rapaz muito concorrido?

A-E
________________________________/


Toillon (Sanjay) criancinha francesa
Olhos castanhos e cabelo curto,
Meão na altura, na idade madura,
Nariz normal, na melhor delicadeza.

Pensa bem e faz bem
Bebe sumo e água,
Não julga as pessoas pela cara
Coração Português que não vive em Belém.

Normal no amor
Nunca perdeu tempo, nem um momento
No coração não tem dor

Digo isso ironicamente
Não estou sempre de bom humor
Mas acho-me inteligente!

benfiquista

______________________________/

De alguma altura
Mostrando agilidade
O que às vezes não é verdade
Nos códigos da formosura

Riso contagiante
Compreensão especial
Pensamentos fora do normal
Indecisão culminante

Momentos achegados
Pessoas importantes
Medos ultrapassados

Na mente dos imponentes
Talvez nunca mais lembrados
Serei uma raridade na secção dos exigentes.

Sweet Angel
_________________________________/

Moreno, cabelo curto mãos largas,
perna grande com músculo, ombros encolhidos,
nariz grande, pêlos no bigode já crescidos,
pé largo e grande, unhas cortadas.

Sempre na brincadeira, gosta de jogar,
não gosta de homem mas de menina,
nunca chora, não faz asneira mínima,
Só gosta de jogos, tem sempre de criticar.

O amor é giro, mas é muito complicado,
Só traz situações complicadas,
Ele pensa que amar não é nenhum pecado.

E forte no que é sentar-se nas bancadas,
Nas miúdas é que está interessado,
E um grande preguiçoso, sempre cheio de preguiças!

bruno-78130
______________________________________/

A minha cara é branca e não aérea.
O meu carácter, o meu físico mostram que sou de Portugal!
Tenho olhos, nariz, boca e uma cabeça natural
Tenho um corpo elegante e uma estatura média.

Depois das festas de fim de ano nasce a minha melancolia
Incapaz de não ser pontual.
De seriedade natural.
Alguns momentos me fazem pensar na nostalgia!

Todo o tempo que eu respirarei
e sempre que precisares de mimeu aí estarei.

Vocês querem que eu diga a verdade sobre mim?
Não poderei,
Porque sou assim!

MCS

Sem comentários:

QUEM É QUE NÃO QUER VER MELHOR O MUNDO?

QUEM É QUE NÃO QUER VER MELHOR O MUNDO?