Ler ou Não Ler, eis a questão!

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

2017: um ano em palavras

Se a Infopédia  propõe em dezembro a eleição da palavra do ano,


já a Priberam com a agência noticiosa Lusa apresenta um balanço das palavras mais usadas ao longo de 2017. Aqui fica esse retrato ilustrado:



Os alunos do 9º ano foram igualmente desafiados a eleger de forma justificada a palavra do ano a partir das dez propostas da Porto Editora e a grande vencedora foi INCÊNDIOS por causa da forma como avassalaram tragicamente Portugal em 2017.  A lista que a seguir se apresenta indica outras escolhas dos alunos:

INCÊNDIOS: 13 votos
VENCEDOR: 8 votos
FLORESTA: 3 votos
CRESCIMENTO: 2 votos
AFETO: 1 voto
GENTRIFICAÇÃO: 1 voto
PEREGRINO: 1 voto
RACISMO: 1 voto

O voto dos alunos elegeu a mesma palavra eleita pela votação em Portugal:




Sem comentários:

QUEM É QUE NÃO QUER VER MELHOR O MUNDO?

QUEM É QUE NÃO QUER VER MELHOR O MUNDO?